Visita virtual na UTI do Hospital Nereu Ramos em Florianópolis SC – Enfrentando a pandemia de Covid

8 votos

O novo coronavírus foi declarado pandemia em março de 2020 pela Organização Mundial de Saúde – OMS. Sua propagação ocasionou um aumento nas taxas de mortalidade – 2 a 15% – exigindo adaptações nos serviços hospitalares.
No Brasil, as visitas virtuais começaram em abril deste ano, ao serem suspensas as visitas presenciais. Atualmente elas são realizadas pelo whatsapp, sendo necessário autorização pela família via Termo de Consentimento Livre e Esclarecido – TCLE.
Tendo como pré-requisito a condição de comunicação efetiva, então são realizadas as vídeoconferências ou mensagens nos casos em que não existe tal possibilidade. Nesta oportunidade os pacientes e familiares são acolhidos e aconselhados.
O Grupo de Trabalho em Humanização – GTH do Hospital Nereu Ramos se baseou em sugestões de pesquisadores para a implementação deste serviço na Unidade de Terapia Intensiva –
UTI. A equipe multiprofissional de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Psicologia – adaptou este protocolo conforme as rotinas do setor.
Além das medidas de combate e prevenção, as soluções estão focadas em comunicação qualificada visando a redução de danos.
Em situações de crise as relações pessoais ficam suscetíveis. A dor é inevitável, porém precisamos acreditar em tempos melhores – afirma a Psicóloga Ronilene Rezende.

Relato de um paciente sobre a visita virtual.
Foi um momento que eu voltei para realidade, onde renovaram minhas forças e energias para vencer esse obstáculo, UTI é um lugar de muita pressão, as pessoas precisam ser fortes, então quando vi minha família foi maravilhoso
Paciente R.L.M

Relato do familiar
Pra mim falando de visita virtual só tenho a dizer que foi uma experiência que achei que nunca viveria Ou sequer tivesse ouvido falar. Mais foi muito bom saber que em um ambiente como a uti onde há tanto sofrimento existe pessoas tão humanas visando também o bem estar da família. Foi muito importante pra nós estas visitas. Pois como diz meu filho R. foi com estas visitas que ele conseguiu voltar a realidade saber que estava no hospital na UTI. E que toda a família estava vibrando por ele. Ele me disse que isto deu força pra ele querer viver a cada dia.