Homenagem aos 155 anos de história do Hospital Santo Antônio por serviços realizados na saúde do Médio Vale do Itajaí

15 votos

155-anos-hospital-santo-antonio-78.jpg

 

convite_sessao_solene_hsa.jpg

14._10_08_15_homenagem_ao_hospital_santo_antonio_-_blumenau.jpg

 

Reconhecimento e gratidão motivaram a realização de sessão solene da Assembleia Legislativa em homenagem aos 155 anos da Fundação Hospitalar de Blumenau – Hospital Santo Antonio. A solenidade, proposta e presidida pelo deputado Ismael dos Santos (PSD), foi realizada na noite de segunda-feira (10), no Teatro Carlos Gomes.

Entidade filantrópica conveniada ao Sistema Único de Saú155 anos Hospital Santo Antônio (78)de (SUS), o Hospital Santo Antônio conta com mais de 700 funcionários e presta 400 mil atendimentos por ano. Mantida em parte com o apoio de empresários e da comunidade, a instituição funciona como um hospital regional e atende as demandas de 14 municípios do Vale do Itajaí. “É impossível falar do Hospital Santo Antônio sem lembrar o fundador da cidade, doutor Blumenau. Foi ele que, a partir da necessidade dos imigrantes, começou a planejar e projetar o hospital. Olha a visão estrategista que ele teve há 155 anos! Doutor Blumenau mostrou ousadia, determinação, equilíbrio e sintonia com as demandas da sociedade daquela época”, elogiou Ismael dos Santos.

Certificado com o título de Hospital Amigo da Criança e reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Infância (Unicef) por suas ações em favor do aleitamento materno, o Hospital Santo Antônio é credenciado em várias redes (Rede Cegonha e Rede Sentinela, por exemplo) e desempenha ações de excelência que o tornam referência para o Vale do Itajaí, conforme destacou a gerente-geral, enfermeira Izabel Cristina Casarin.  A unidade hospital é referência em ortopedia, obstetrícia (incluindo gestação de alto risco), Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal e pediátrica, oncologia, pediatria e cirurgia bariátrica.

Com 43 anos de atuação no hospital, Luizita dos Santos foi homenageada por ser a funcionária mais antiga em atividade. “No início, o hospital não tinha essa tecnologia que tem hoje, nem o dinheiro repassado pelo governo atualmente. Foi bastante difícil, mas só posso agradecer, pois tudo que tenho, devo ao Hospital Santo Antônio”, reconheceu.

Em nome dos homenageados, o ex-diretor Luiz Carlos Schmidt de Carvalho Filho falou que, desde a fundação, valorosos cidadãos têm somados esforços para que a comunidade tenha a devida atenção na saúde, referindo-se aos contribuintes que apoiam financeiramente a instituição, e aos voluntários que se dedicam ao hospital. “Do lado de dentro da máquina hospitalar, há um exército dedicado ao cuidado das pessoas”, frisou.

O presidente do conselho curador da fundação, João Wolfgang Rausch, agradeceu a Assembleia Legislativa pelo reconhecimento, mas ressaltou que a equipe trava “batalhas diárias” em busca de recursos para manter as portas abertas. “Além de reconhecimento, pedimos apoio ao aumento do repasse de verbas. Atuamos de fato como um hospital regional, mas não podemos receber recursos da região. Essa situação precisa ser revista. Esperar diariamente o pagamento de convênios atrasados é angustiante”, desabafou.  O dirigente cobrou ainda, do governo do Estado, a inclusão da instituição entre as beneficiárias do Pacto pela Saúde, uma vez que nenhum hospital de Blumenau foi contemplado.

Autoridades presentes
O deputado Jean Kuhlmann (PSD) destacou o papel que a unidade hospitalar desempenha na região e o trabalho permanente de amor e dedicação ao próximo exercido pelos colaboradores. “Os funcionários sabem o quanto é difícil fazer saúde sem recursos, por isso, o Hospital Santo Antônio é um exemplo de persistência”, disse.

O prefeito Napoleão Bernardes parabenizou a Assembleia Legislativa “por oportunizar uma homenagem fraterna de gratidão ao Hospital Santo Antônio”.  Ele enfatizou o humanismo praticado na instituição, que atende preponderantemente o SUS. “O Vale do Itajaí é a única região do estado desprovida de um hospital público regional, mas é vocacionada ao atendimento comunitário e possui instituições que atendem com muita qualidade, competência e humanismo. Os hospitais filantrópicos precisam ser cada vez mais apoiados porque têm toda condição de prestar um excelente atendimento, com o melhor custo-benefício.”

A solenidade foi marcada com a presença de colaboradores e diversos representantes de entidades filantrópicas além de representantes da sociedade. O evento contou com a participação do maestro Geraldo Bispo e do tenor Ricardo Haas, que interpretaram os Hinos Oficiais e prestaram homenagem para os presentes cantando a música Amigos para Sempre.

 

Fonte: http://www.hsanbnu.com.br/home/?p=3629