Inscrições prorrogadas para mestrado e doutorado em informação e comunicação em saúde

10 votos

O Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação do Icict/Fiocruz prorrogou as inscrições para o processo seletivo 2016 dos cursos de mestrado e doutorado. O novo prazo para os candidatos interessados realizarem suas inscrições vai até 24/09/2015. A Secretaria Acadêmica do PPGICS publicou dois adendos à chamada pública, informando a prorrogação, por motivos relacionados à greve dos servidores da Fiocruz e à procura dos candidatos.

A Secretaria Acadêmica informa que, independente da prorrogação, o restante do calendário de seleção permanece inalterado. Além do procedimento de inscrições via internet, os candidatos devem entregar a documentação via correios ou pessoalmente na sede do programa, impreterivelmente até 25/09/2015. As homologações das iscrições será realizada por ordem de recebimento.

O Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação em Saúde (PPGICS/Icict) oferece 12 vagas para mestrado e 8 vagas para doutorado para o período de 2016. O curso de Doutorado tem por objetivo a formação científica e cultural aprofundada para a condução de pesquisas originais nos campos da informação e comunicação em saúde, bem como a docência no ensino superior e pós-graduação. Já o de Mestrado destina-se ao aprofundamento de conhecimentos técnico-científico e acadêmico do graduado que possibilitem sua formação para a docência no ensino superior e na pós-graduação lato sensu, bem como para realizar pesquisas, desenvolver processos, produtos e metodologias nos campos da informação e comunicação em saúde.

Para o próximo ano, a área de concentração da pós-graduação do Icict será “Configurações e Dinâmicas da Informação e da Comunicação em Saúde”, que está dividida em duas linhas de pesquisa tanto para o mestrado como para o doutorado. A primeira “Produção, Organização e Uso da Informação em Saúde”,  dedica-se à análise das políticas, modelos, processos e práticas de produção, organização, avaliação e uso da informação e do conhecimento no campo da saúde coletiva. A partir de múltiplas perspectivas teórico-metodológicas, é priorizado o estudo de oito eixos:

Eixo 1- Regimes de produção, regulação e novas dinâmicas de pesquisa científica em saúde;

Eixo 2- Inquéritos e pesquisas nacionais de saúde;

Eixo 3- Repositórios, ambientes virtuais, redes sociais e sistemas de informação;

Eixo 4 – Práticas culturais, técnicas e tecnologias;

Eixo 5- Linguagens, padrões e indicadores;

Eixo 6- Prospecção e estudos métricos em ciência e tecnologia;

Eixo 7- Adequação de métodos que utilizem informações dos sistemas nacionais de informação para avaliar situações de saúde;

Eixo 8 – Sistematização e análise das informações para a formulação de políticas públicas e monitoramento da situação de saúde brasileira e seus determinantes socioambientais.

A segunda linha é “Informação, Comunicação e Mediações em Saúde”, tomando o direito à comunicação como inerente ao direito à saúde, estuda as relações entre instituições, profissionais de saúde e de comunicação e a população, em suas diversas formas de organização, em seus processos de produção, circulação e apropriação dos sentidos sociais. Dedica-se à discussão conceitual e ao desenvolvimento de metodologias que levem à melhor compreensão da natureza e das características das mediações culturais, sociais, políticas, institucionais e tecnológicas envolvidas em tais processos. Seus projetos priorizam os seguintes eixos:

Eixo 1- A análise de produtos, práticas, processos e sistemas de comunicação, bem como de políticas públicas nesses domínios;

Eixo 2 – O estudo das relações entre mídia e saúde, em suas múltiplas formas discursivas;

Eixo 3 – A análise sobre a produção de sentidos nos novos espaços e ambientes de comunicação, com ênfase nos que se desenvolvem a partir de tecnologias virtuais;

Eixo 4 – Estudos que evidenciem e ampliem a compreensão do lugar da comunicação nos processos sociais e nas relações de poder na sociedade, bem como a relação entre comunicação e produção das desigualdades sociais em saúde.

Fonte: http://www.icict.fiocruz.br/content/mestrado-e-doutorado-do-ppgics-tem-inscri%C3%A7%C3%B5es-prorrogadas

cartaz-ppgics-2016_prorrog.jpg