HOMENS VÍTIMAS DE LESÃO MEDULAR EM REABILITAÇÃO: UMA ANÁLISE CONTEXTUAL

7votos
Eliane Santos Cavalcante1, Francisco Arnoldo Nunes de Miranda2, Andréa Tayse de Lima Gomes3,
Izaura Luzia Silvério Freire4, Ana Cristina Mancussi e Faro5/1
1Nurse, PhD in Nursing, School of Nursing, Federal University of Rio Grande do Norte / NES / UFRN. Natal (RN), Brazil. E-mail:
elianeufrn@hotmail.com; 2Nurse, PhD Professor in Nursing, Nursing Department / Graduate Program in Nursing, Federal University of Rio Grande do Norte / DENF / PPGENF / UFRN. Natal (RN), Brazil. E-mail: farnoldo@gmail.com; 3Nurse, Master Student, Graduate Program in Nursing, Federal University of Rio Grande do Norte / PPGENF / UFRN. Natal (RN), Brazil. E-mail: andrea.tlgomes@gmail.com; 4Nurse, PhD Professor in Nursing, School of Nursing, Federal University of Rio Grande do Norte / NES / UFRN. Natal (RN), Brazil. E-mail:izaurafreire@hotmail.com; 5Nurse, PhD Professor (Post-Doc), Medical-Surgical Nursing Department, School of Nursing, University of São Paulo / USP. São Paulo (SP), Brazil. E-mail: rafacris@usp.br
RESUMO
Objetivo: analisar os aspectos contextuais e sequelas produzidas pela lesão medular em homens jovens e as ações de enfermagem. Método: estudo descritivo realizado a partir da produção nas bases LILACS, BDENF e SciELO, bem como livros e dissertações. Analisou-se o material à luz do modelo de análise de contexto, que indica quatro camadas de relações contextuais interativas: imediato, específico, geral e metacontexto. Resultados: a análise contextual baseou-se em subtemas: homens com lesão medular (imediato); sequelas da lesão medular e ações de enfermagem (específico); mudanças na vida cotidiana desses homens (geral) e
diretrizes de atenção à pessoa com lesão medular (metacontexto). Conclusão: é necessário que haja valorização das necessidades biológicas, psicossociais e espirituais da pessoa com lesão medular, sob a ótica da assistência humanizada. Descritores: Traumatismos da Coluna Vertebral; Medula Espinhal; Cuidados de Enfermagem; Saúde do Homem.