A educação popular está em festa!

13 votos

Sem tirar nem botar, uma conquista, uma notícia e tanto vinda da Rede de Educação Cidadã – Recid. A educação popular brasileira está de parabéns! Vejam:

  
Recid consegue aprovar a proposta de educação popular como política pública na CONAE
 Depois de um amplo processo de articulação, os(as) educadores(as) populares da Recid conseguiram, por aclamação, na manhã desta quarta-feira, 31 de março, aprovar, dentro do Eixo I – Papel do Estado na Garantia do Direito à Educação de Qualidade – a proposta de assegurar os princípios da Educação Popular nas políticas públicas de educação e do Estado Brasileiro.
 Segundo Vera Lúcia Barreto, da equipe de articulação da Recid, a aprovação da proposta da Recid é uma conquista para a história da educação popular,  dos movimentos sociais, para a luta de classe e para a memória de Paulo Freire.

  As propostas da Recid, e outras na mesma situação, não constavam das propostas que estavam sendo aprovadas diretamente no documento uma vez que não conseguiram ser aprovadas em mais de 5 estados da federação. Todas as propostas nesta situação precisaram passar pelo crivo da plenária dos eixos, dos quais estão participando mais de 600 trabalhadores(as) da educação.

  Ao todo são 6 eixos: 1) Papel do Estado na Garantia do Direito à Educação de Qualidade; 2) Qualidade da Educação, Gestão Democrática e Avaliação; 3) Democratização do acesso, permanência e sucesso escolar; 4) formação e valorização dos profissionais da educação; 5) financiamento da educação e controle social; 6) justiça social, educação e trabalho: inclusão, diversidade e igualdade.
Para Rosângela dos Santos, educadora popular da Recid Pará e membro da Comissão Nacional,  a Recid alcançou na Conae um resultado importante na luta do reconhecimento da educação popular no Brasil.

   A plenária do eixo era soberana para aprovar primeiro se as propostas nesta situação, na qual incluíam as da Recid, seriam admitidas e depois incluídas no documento final. Em função do processo de articulação não houve nenhuma manifestação contrária e, por unanimidade, foi aprovada a inclusão da educação popular como política pública no documento da Conae.

 
Willian Bonfim
pela Equipe de Comunicação da Recid
http://www.recid. org.br