Atenção Básica ordenando cuidados com os bebês de risco em uma ESF do interior paulista.

11 votos

Estudantes do Curso Médico da UNOESTE são inseridos desde o primeiro ano em cinco ESFs no Município de Presidente Prudente, SP, graças a uma parceria entre Academia e Serviço. São utilizadas Metodologias Ativas como a Problematização para criação de ambientes saudáveis nas Unidades de Saúde, a partir dos Planos de Ação que emergem da Epidemiologia local de cada território. Na ESF Humberto Salvador, os acadêmicos se interessaram em aplicar a Política Pública de Atenção Integral à Saúde da Criança de acordo com as Necessidades de Saúde encontradas na área adscrita à ESF. Refletiram com a Facilitadora que as condições de nascimento e mortalidade precisam ser analisadas para orientar as ações das equipes interdisciplinares na Estratégia Saúde da Família (ESF). Entenderam que as condições de nascimento e de mortalidade dos pequenos usuários do SUS podem ser alvo de análise, podendo ser utilizadas para orientar as ações dos serviços de saúde. Também podem melhorar a qualidade destes serviços e garantir o
diagnóstico precoce de possíveis alterações que possam interferir nos processos de crescimento e desenvolvimento das crianças. As ações de criação de ambientes saudáveis, de prevenção e assistência à saúde que são direcionadas para as gestantes e para os recém-nascidos (RN) são muito importantes, pois podem influenciar as condições de saúde das pessoas durante a sua infância estendendo-se para a vida adulta.

Referências:
Atenção Básica como ordenadora do
cuidado ao bebê de risco para alterações
do neurodesenvolvimento.
Disponível em:
https://www.google.com/url?sa= t&source=web&rct=j&url=http:// www.scielo.br/scielo.php% 3Fpid%3DS2317- 17822018000300302%26script% 3Dsci_abstract%26tlng%3Dpt& ved=2ahUKEwisybXMi_ 3dAhUJUJAKHYdaBRIQFjABegQICRAB &usg= AOvVaw3a0UdzEZ3YDP6Cx2GTBPrn
Consulta em 10 10 2018, às 21h 38min.