Como você toma suas decisões clínicas? Onde você busca as melhores evidências para o uso das tecnologias em saúde?

8 votos

 

O que se observa é que a Saúde Baseada em Evidências carece de divulgação tanto entre os profissionais de saúde quanto aos usuários, exemplificada pelos inúmeros rastreios desnecessários que levam ao “overdiagnosis”, a pressão pela solicitação de exames muitas vezes sem indicação, prescrições sem indicações mais precisas que culminam em “polifarmácias”.

Para apresentar a Cochrane, uma das mais respeitadas organizações sem fins lucrativos do mundo, tomo a liberdade de referenciar o site da Cochrane Brasil: http://brazil.cochrane.org/ que nos traz o texto a seguir.

Quem é e o que faz a Cochrane?

Em 1979, o médico Archie Cochrane escreveu: “Uma crítica a nossa profissão é que não temos sumários clínicos que apareçam e situalizem de maneira periódica organizados por especializades e subespecialidades de todos os ensaios clínicos que existem no momento”.

A Cochrane tem sido comparada com o Projeto Genoma Humano, pela importância que tem e terá nas futuras gerações em relação à atenção à saúde. Somos uma rede global independente de pesquisadores, profissionais, pacientes, cuidadores e pessoas interessadas em saúde. Contamos com mais de 37 mil voluntários, de mais de 130 países  ao redor do mundo dedicados a realizarem revisões sistemáticas com metodologia Cochrane para apresentação da melhor evidência científica disponível em todo o mundo, com o objetivo de ajudar a tomada de decisão nas diversas áreas da saúde. Promovemos informação de alta qualidade aos profissionais de saúde, pacientes, cuidadores, pesquisadores, financiadores e gestores de políticas de saúde.

Atualmente,  mais de 9 mil revisões sistemáticas Cochrane já foram publicadas na Biblioteca Cochrane (http://www.cochranelibrary.com/). Esta biblioteca também possui a maior base de dados de ensaios clínicos publicados, conhecida como CENTRAL. A busca nesta base pelos revisores é de fundamental importância para obtenção dos ensaios clínicos randomizados que serão incluídos nas revisões sistemáticas.