Congresso Brasileiro sobre o uso racional de medicamentos, realizado em Brasília.

12 votos

A Unoeste , juntamente com a prefeitura Municipal de Saúde de Presidente Prudente- SP, teve uma representante no VII Congresso Brasileiro sobre o Uso Racional de Medicamentos. Segundo a OMS, o uso racional de medicamentos ( URM ) tem como definição: uso da medicação certa para a clínica, na dose adequada, por período adequado e menor custo . Estimativas mostram que em todo o mundo , mais da metade de todos os medicamentos prescritos/ dispensados/ ou vendidos, são de forma inadequada, é aproximadamente 50% dos usuários não os utilizam de forma correta. Uma das ferramentas , consideradas pre requisitos para o URM são : Implementação da LLME ( Lista Local de Medicamentos Essenciais ), uso de medicamentos com o nome genérico, Formulário Terapêutico  Nacional , formação de recursos humanos voltados para o gerenciamento do uso de medicamentos, campanhas educativas.

O VII Congresso Brasileiro sobre o Uso Racional de Medicamentos, foi realizado em Brasília – DF, nos dias 10/11/12 de dezembro neste ano de 2019, com o objetivo de orientar, propor ações estratégicas para a promoção do uso racional de medicamentos no âmbito da Política Nacional de Promoção da Saúde, Política Nacional de Assistência Farmacêutica e Política Nacional de Medicamentos. Um Comitê de URM foi criado em 2006, onde desde então, já realizou 6 congressos e produziu as publicações como a “ Cartilha Sobre o Uso Racional de Medicamentos “, “ O Uso de Medicamentos e Medicalização da Vida”.

O tema desta edição foi “ Desafios e perspectivas para o Uso Racional de Medicamentos na prática interprofissional “, considerando a transversalidade do uso de medicamentos na prática de saúde.

O programa do VII CBURM acolheu um público de aproximadamente mil pessoas das quais poderiam participar de mesas redondas, oficinas, cursos, talk-shows, apresentação de trabalhos, mostra de saúde, arte e cultura e espaços de práticas integrativas e complementares em saúde.

Os principais eixos abordados foram: medicalização da sociedade, resistência antimicrobiana, segurança do paciente e assistência de acesso no uso racional de medicamentos.

Tive a honra de ser convidada como palestrante para a oficina: “Indicadores para Implantação e Monitoramento do URM em serviços de saúde”. A oficina teve como o objetivo principal: elaborar recomendações e estratégias quanto ao papel da prática interprofissional colaborativa na promoção do URM, bem como demonstrar as características de um plano de educação interprofissional. A oficina contou com a metodologia: “ Café Mundial”, Aprendizagem Baseadas em Problemas.

Referências:

MINISTÉRIO DA SAÚDE, Secretaria de Ciência Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. Uso de Medicamentos e Medicalização da Vida: recomendações e estratégias- Brasília: Ministério da Saúde 2018. 33p.:il. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/medicamentos_medicalizacao_recomendacoes_estrategia_1ed.pdf. Acesso em 02 dez. 2019

SILVA AS, MACIEL GA, WANDERLEY LSL, WANDERLEY AG. Indicadores de uso de medicamentos na atenção primária de saúde: uma revisão sistemática. Rev. Panam Salud Publica. 2017;41:132.doi: 10.26633/RPSP.2017.132. Disponível em: https://scielosp.org/article/rpsp/2017.v41/e132/#> Acesso em 05 dez. 2019