Enfermeiros dançando com gestante em trabalho de parto

6votos

Um vídeo está fazendo sucesso nas redes sociais, em que uma mulher em trabalho de parto aparece dançando a música “Échame La Culpa”, de Demi Lovato e Luis Fonsi. As imagens foram gravadas pelo estudante de enfermagem obstétrica, Fabrísio Moreira, que está em estágio na maternidade municipal do bairro Buenos Aires, na Zona Norte de Teresina.
O vídeo é o terceiro gravado pelo estudante e tem feito sucesso até entre as grávidas que chegam à maternidade pedindo para dançar a fim de aliviar as dores do parto.
Ele explicou que a música é parte de um trabalho para ajudar as mulheres no momento do nascimento do bebê. “A gente busca utilizar tecnologias não invasivas para o alívio da dor. Existem várias e a dança é uma delas. A dança é uma das mais animadas e por isso a gente procura aplicar no momento do trabalho de parto e tem gestantes que já chegam pedindo para dançar”, relatou.
Entre as gestantes que já pedem para dançar está a estudante Rafhaella Cruz, de 16 anos, a mãe que aparece no vídeo publicado por Fabrísio, no último sábado. Para o estudante de enfermagem a publicação de dois vídeos anteriores ajudou a dar mais visibilidade para a dança. “A gestante do vídeo pediu para dançar. O pessoal vai vendo na internet, compartilha e aí pede. A dança ajuda a aliviar a dor”, contou acrescentando que as imagens foram gravadas na última sexta-feira (19).
Ao todo o vídeo já possui 25 mil visualizações e 363 compartilhamentos. Rafhaella Cruz, a mãe que aparece no vídeo confirmou que foi quem pediu. “Eu estava com muita dor e ele conversou com a gente explicando que tinha a dança. Aí eu me virei e disse que queria dançar porque estava com dor”, disse a estudante acrescentando que já tinha visto um vídeo com a dança no trabalho de parto.

‘Eu me ofereci para dançar’, disse mãe

Rafhaella elogiou muito a iniciativa desenvolvida no hospital. “Eu gostei muito do trabalho e na hora eu me ofereci para dançar. Veio a outra enfermeira, a Clara. Funcionou porque depois que terminei de dançar em poucos minutos eu tive minha filha”, disse Rafhaella sobre o nascimento da Qethellyn Sofia.
Tanto a mãe quanto a bebê estão bem e já tiveram alta médica. Fabrísio conta que não há muitas regras para a escolha da música. “Colocamos músicas animadas que deem para dançar”, explicou o estudante que atua no hospital há três meses, época em que surgiu a ideia de desenvolver a abordagem com a dança para ajudar as mulheres na hora do parto.
Fabrísio Moreira conta que a ideia surgiu quase por acaso. “Um dia estávamos com a equipe e surgiu a ideia de dançar. Quando veio a paciente, ela aceitou e aí começamos a fazer esse tipo de atividade”, disse.
“Não são todas que querem. Algumas ficam com vergonha e outras já chegam no trabalho de parto bem avançado e preferem outro tipo de exercício. Com a repercussão dos vídeos algumas já chegam pedindo”, afirmou Fabrísio, que já gravou três vídeos.

Ele conta ainda que todos os vídeos são gravados com a autorização das mães e que sempre há mais gente participando. “Quando elas aceitam a gente grava o vídeo porque precisa da autorização dela. Sempre tem alguém que quer participar”, disse.

 

https://g1.globo.com/pi/piaui/noticia/enfermeiros-dancam-com-pacientes-em-trabalho-de-parto-no-piaui-veja-video.ghtml