Alagoas resiste e continua a fomentar a PNH no estado

9 votos

Em meio a todos os vendavais pelos quais a PNH tem sofrido  nesses últimos anos até a sua total extirpação no MS, um fato se destaca neste cenário devastador, Alagoas, estado pequeno, do nordeste brasileiro conseguiu manter o fomento as ações da PNH.

A Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas tem permitido e apoiado a continuidade das ações já inseridas no calendário estadual, tais como: a elaboração do Plano estadual de Humanização, seminário estadual da humanização da saúde de Alagoas, Mostra anual das ações fundamentadas na PNH, oferta anual de curso de formação de apoiadores da PNH, curso auto-instrucional na plataforma [email protected], realização de rodas de conversa nas instituições de saúde, além das reuniões mensais da CTH. Essas ações tem mantido o grupo da CTH e de apoiadores aquecidos. Lógico que não é um aquecimento linear, há esfriamento, afastamentos, mas há também novas aproximações e esse movimento contribui para circular a energia.

Mas o que me chama atenção é o que de fato fora semeado e germinado aqui, porque o diferencial existe, o que nos une é um mover humano frente a realidade cruel que se apresenta. Houve investimento do MS em 2011, vinhas de vários consultores, eventos nacionais, fomento a formação/intervenção, o circular das palavras, das danças, o acolhimento em rede, e especialmente aqui o Prof. Sérgio Aragaki após se desvincular do MS ele adentrou na academia e deu continuidade ao trabalho de formador , sendo até hoje grande parceiro e possui assento na CTH. Outros apoiadores também continuaram trabalhando em outros espaços, ou seja, a chama jamais se apagou.  Na realidade, é um cenário propício para pesquisa, já tenho até o título: PNH, o caso Alagoas. Alguém se habilita?

AbraSUS!