O BIG BANG DE UM NOVO MUNDO

10 votos

O tempo presente nos desafia

Que a dor do medo nos fortaleça

Que a vida seja mais forte e arredia

E o cuidado com a vida prevaleça

 

O cuidado é amor próprio e bem comum

O bem comum nos leva pra casa

É o amor de “um por todos e todos por um”

Agindo assim o vírus da morte vasa!

 

Mas que romântico versar assim!

Falar de um vírus e falar de amor

O vírus é o extrato de um mundo ruim

O planeta em desequilíbrio e desamor

 

Seres humanos desalmados em furor

Seres humanos mal amados desamando

Seres humanos mendigando o pão do amor

Seres humanos armados e armando

 

Mas há humanos seres aqui lutando

Para transformar essa realidade

O esperançar dos seres humanos

Semeando nas pedras amorosidade

 

Pedras do ódio e rancor desmoronando

Na compostagem da vida se modificando

Novas sementes e mudas brotando

Seres amorosos em suas casas anunciando

 

Das janelas dos condomínios repercutindo

Nos telhados e coberturas um jeito novo

Novas antenas e panelas retinindo

Arte-seres solidários reintegrando o povo

 

Mais forte que a dor é esse amor regenerando

Mais forte que o temor é o amor encorajando

Mais forte que a pandemia é o amor humanizando

Mais forte que a doença é a saúde coletiva gente-ciência trabalhando!

 

E ser amado e amando

Mudemos os paradigmas

Transformemos nossos planos

E vivamos nova vida!

 

Nova vida mesmo aqui

Aqui mesmo nova vida

Construamos novo devir

Benignos mistérios e enigmas

 

Amorosidade plena e pura

Das ruínas façamos adubo

Nos canteiros nasçam candura

Que o amor indique a razão de tudo!

 

E para além da pandemia qualquer coisa  de novo

Quem sabe das cinzas um renascimento

Um jeito diferente de ser gente e ser povo

A sociedade doente curada e o Big Bang de um mundo novo!

#educadorpoetaelias

#síntesescriativas