Redes de atenção à saúde

Redes de atenção (RAS) são arranjos organizativos de densidades tecnológicas diferentes e crescentes que integradas entre si buscam como maior objetivo a integralidade do cuidado. As RAS são constituídas principalmente pela população, que tem como população adscrita na sua região, fazendo a sua base de gestão  do SUS de acordo com o perfil epidemiológico da […]

Acolhimento.

O acolhimento é uma das diretrizes da PNH, não tem profissional específico para fazer, pode ser feito em qualquer local com usuários do serviço de saúde, acolhimento é ter a escuta como ferramenta dos profissionais de saúde para com os usuários, trata-los como indivíduos diferentes, com histórias diferentes de vida. Abaixo o link de um […]

Regulação em saúde.

"A regulação controla não só o cumprimento da leis para a proteção dos indivíduos e das comunidades carentes, como também controla a qualidade dos serviços. Claramente, a regulação tem um papel importante na proteção da população, impedindo fraudes e garantindo padrões mínimos de qualidade dos serviços de saúde (SCRIVEN, 2007)."

Assistência farmacêutica.

A tendência por mais medicamentos é só aumentar, no Brasil é um dos setores que impacta muito sobre os recursos na área da saúde, vivemos uma transição epidemiológica e o perfil de doenças mudaram, as doenças crônicas está prevalecendo cada vez mais hoje em dia, o povo Brasileiro está ficando dependentes de medicamentos. Estamos em […]

Papel da atenção básica nas redes de atenção.

"Em 2006, a Política Nacional de Atenção Básica ampliou os seus objetivos e reafirmou a ESF como estratégia prioritária e modelo substitutivo para a organização da atenção básica. Dados de 2009, do Ministério da Saúde, indicam que 94% dos municípios do Brasil dispunham da ESF na sua rede de UBS, responsáveis pelos cuidados de saúde primários, com cobertura de 51% da população brasileira." […]

Equipes de referência

Equipes de referência é centrado em resultados para o usuário, essa estratégia busca mudar o processo de trabalho, é formado esquipes multiprofissionais, e essa equipe fica responsável por certos individuos. O objetivo dessa estratégia é trabalhar conjuntamente para resolver o problema do usuário buscando recursos terapeuticos. Sendo assim cada olhar de profissionais diferentes permite achar […]

Redes de atenção e regionalização da saúde.

Na aula passada tivemos uma ótima convidada, prof. Janaina que nos esclareceu todos os pontos do decreto 7.508, houve um grande avanço quanto a organização e gestão do SUS. Um dos maiores desafios quanto a gestão do SUS é o acesso de qualidade e em tempo oportuno na assistência da saúde e vemos que pouco […]

Gestão e processos de trabalho em saúde!

A política nacional de humanização tem uma proposta transversal e tem como objetivo humanizar o atendimento aos usuários do SUS, é uma política que atravessa todas as instâncias do SUS. Promover saúde nos locais de trabalho é aprimorar essa capacidade de compreender a analisar o trabalho de forma a fazer circular a palavra, criando espaços […]

Atenção Especializada.

Marcelo Castro foi indicado pela presidenta Dilma Rousseff para ministro da saúde, em uma entrevista ele disse que uma das prioridades na sua gestão é a implantação do programa mais especialidades. Abaixo um vídeo de Marcelo Castro falando sobre o programa. “É um programa que foi lançado, mas ainda não foi executado e nós temos uma […]

Clinica ampliada

Dentre os valores que norteiam a rede humanizadora está a autonomia e o protagonismo do sujeito, daí a importância de produzir novas estratégias e possibilidades para gerar novas práticas de produção de saúde. A proposta da clinica ampliada busca não só considerar a doença em “si” ou o diagnóstico feito em laboratório, mas o contexto […]