Estudantes do curso de Medicina são sensibilizados e realizam doações de cabelo para usuárias do SUS

14 votos

O câncer é uma doença que tem grande importância epidemiológica no Brasil e no mundo. Atrás das “Doenças Cardiovasculares” e das “Causas Externas” é um dos grandes responsáveis pela morbi-mortalidade da população brasileira e da população mundial.
Estudantes do Curso Médico da Universidade do Oeste Paulista (Unoeste), Campus Presidente Prudente, SP, são estimulados a analisar a Epidemiologia local, com foco na ampliação da Clínica, migrando do Modelo “Biomédico”, médico centrado, para o Modelo “Biopsicossocial”. Nesse sentido, a Política Nacional de Humanização é um alicerce muito importante, que orienta a construção de “Planos de Ação”, criados, sob supervisão dos Facilitadores, a partir da utilização da Metodologia Ativa da Problematização, na UNOESTE, Campus de Presidente Prudente. Um dos Planos de Ação esteve relacionado à doação de cabelo humano para construção de perucas para usuárias do SUS que realizam quimioterapia no Municipio de Presidente Prudente.
Acadêmicos do Curso médico ficaram entusiasmados a cortar uma parte do seu cabelo para doar às usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS) de diferentes faixas etárias, que se submeteram à quimioterapia. Essa campanha é muito estimulada, no Hospital do Câncer de Presidente Prudente, durante todo o ano. Seu ponto forte, ocorre principalmente no mês de outubro, devido à campanha promovida nacionalmente pelo SUS, por instituições privadas e por Organizações sem fins lucrativos. A campanha visa a recolher mechas de cabelo para confecção de perucas, além de lenços de cabelo, os quais serão destinadas aos Hospitais locais que possuam ala Oncológica com tratamento radioterápico e quimioterápico.
De acordo com os depoimentos de algumas pacientes do SUS, a queda capilar interfere na autoestima da mulher, podendo interferir no sucesso do tratamento oncológico. Dessa maneira, campanhas que promovam o apoio ao bem-estar de pacientes oncológicas de idades variadas são muito importantes na luta contra o câncer.
Após o recolhimento das mechas, são realizadas algumas condutas:
• Primeiro passo: “Separar o cabelo por meio de uma triagem”.
“Primeiramente, deve-se separar o cabelo por meio de uma triagem que vai avaliar tamanho, espessura, textura e cor e tentar igualar o máximo possível um fio do outro, porque não tem como fazer uma peruca só com uma mecha de cabelo”. Depois disso, é preciso ver se será possível confeccionar a peruca com as mechas arrecadadas. “Pesa-se o cabelo e gasta-se em média 130 gramas para fazer uma peruca de cabelo médio”, revela a profissional cabeleireira. Ela também explicou que “A quantidade de mechas varia de 3 a 5 doações, dependendo do volume do cabelo de quem doou.”
• Segundo passo: “Tecimento com máquina de costura: ‘Do menor para o maior”.
“Depois da separação, inicia-se o tecimento com uma máquina de costura”; “Depois vê-se o tamanho do cabelo, porque começamos do menor para o maior na hora de montar a peruca. Isso, porque é de acordo com a altura que o cabelo ficará na peruca”; “Depois de selecionar os fios pequenos para a parte de baixo e os grandes para a parte de cima da peruca, chegou a hora de unir os cabelos: Mediante a isso, começa-se a montar da peruca com as mechas já tecidas.”
• Terceiro passo: “Higienização e finalização: Hora da lavagem”.
“A higienização é a hora da lavagem, que é feita como se fosse um cabelo normal, mas em uma bacia”, orienta a especialista ao informar. “Uma bacia com shampoo e outra com condicionador. Eles devem ser dissolvidos na água e, nunca, colocados diretamente na peruca.” Para a lavagem funcionar, é essencial se atentar a quantidade de produto na água. “São 3 litros de água pra 100ml de shampoo e condicionador”, recomenda a profissional ao contar o próximo passo: “Às vezes seca-se com o secador, mas, quando é cacheado, deixa-se secar naturalmente. Quando a paciente quer um cabelo mais modelado, indicamos a escovação.”
• Quarto passo: “Cuidados com a peruca: Não deixar exposta a poeira”.
“Não deixar exposto a poeira, tentar formar uma base ou deixar pendurada sempre tampada com uma touca para não ter contato com a poeira”, aconselha a especialista, citando algo que também é combatido com o cronograma capilar, ao explicar: “Não precisa lavar toda vez que usa, mas o adequado é limpar uma vez na semana ou de 15 em 15 dias para não ficar com o cheiro de suor na tela de renda. Deixar secar normalmente.” A duração da peruca vai depender dos cuidados estabelecidos com ela: “Quando usada diariamente e tratada conforme a orientação, ela costuma durar em média uns 6 meses. Além de lavar, a paciente pode secar, escovar, fazer “babyliss” e chapinha, porque é um cabelo humano.”
Além de passar a conhecer um pouco mais sobre os procedimentos usados para a confecção e cuidados com perucas de cabelos humanos, a estudante do 7º termo do curso médico procurou instituições de caridade que trabalhavam no recolhimento do cabelo no interior da Bahia, sua terra natal e encontrou a empresa de Razão Social: Casa De Apoio Amigos Da Saude – Caase, empresa ativa no município de Livramento de Nossa Senhora. Os fios serão enviados ao Hospital do Amor de Barretos, no interior de SP.
A estudante considera a ação como exitosa, já que as mechas de cabelo doadas à instituição foram aceitas e ao menos uma pessoa em tratamento oncológico será beneficiada. Quanto a experiência adquirida, pode-se afirmar que foi algo novo e gratificante que será repetida em novas oportunidades.
Conhecimentos, habilidades e atitudes foram mobilizados pela acadêmica do Curso Médico na condução do Plano de Ação, envolvendo “doação de cabelo humano para construção de perucas para usuárias do SUS, pós realização de tratamento quimioterápico para neoplasias malignas, no interior do estado de SP, na região da Alta Sorocabana”. Colocar em prática a “empatia”, foi o ponto forte dessa ação, relacionada à Política Nacional de Humanização, com foco no “Protagonismo do Usuário SUS”.

Referências:
1- https://amp.purepeople.com.br/noticia/peruca-de-cabelo-humano-ajuda-mulheres-com-cancer-apos-quimioterapia-veja-como-fazer_a245384/1.
2- https://m.leiaja.com/noticias/2019/10/10/doacoes-de-cabelo-ajudam-mulheres-em-tratamento-de-cancer/.
3- https://recordtv.r7.com/sp-no-ar/videos/sus-pode-doar-perucas-para-pacientes-com-cancer-22102018?amp.
4- https://ongfiodeluz.org.br/post/projeto-doa-perucas-a-pacientes-oncologicos/9/.
5- https://www.al.sp.gov.br/noticia/?id=369459.