Tag » Poesia

InsetizaSUS

Insetizasus

Anedota Búlgara

Era uma vez um czar naturalista
que caçava homens.
Quando lhe disseram que também se caçam borboletas e andorinhas,

pouca perspicácia ou muito desperdício

( … ) “Cismei que adoecia e procurei o médico.
Ele não perspicaz.
Auscultou, profissional, minhas cavidades
e prescreveu ginástica, redução de calorias, vida calma.
Doía tudo.

Corpo Arnaldo Antunes

Arnaldo Antunes e um olhar poético sobre o corpo. O corpo existe e pode ser pego, é suficientemente opaco para que se possa vê-lo. Se ficar olhando anos você pode ver crescer o cabelo O corpo existe porque foi feito, por isso tem um buraco no meio. O corpo existe, dado que exala cheiro e […]