Fala de Jacqueline Abrantes: A Roda de Conversa como Método de Humanização no SUS

9 votos

Fala de Jacqueline Abrantes: A Roda de Conversa como Método de Humanização no SUS

Este é o décimo nono episódio do projeto Prosa RHS.
Aqui você ouvirá a fala de Jacqueline Abrantes A Roda de Conversa como Método de Humanização no SUS e que foi ao ar no programa Minuto Mais Saúde na Rádio Literária Carrapato, Crato Ceará no dia 20/11/2021.

Acompanhe o texto apresentado:
A Roda de Conversa como Método de Humanização no SUS
Boa tarde a amiga Érika e ao querido Samuel. Boa tarde a todas as pessoas que escutam o programa minuto mais saúde.  Eu sou Jacqueline Abrantes da cidade de Natal no RN e é uma enorme alegria estar novamente com vocês na rádio literária carrapato.

Hoje vim falar um pouco sobre a roda de conversa como método de humanização no SUS. Nós já escutamos a colega Patrícia Silva falar outras vezes, mas é sempre importante lembrar que humanização é essa de que tanto falamos. Nós falamos da humanização que põe em questão os modos de fazer gestão ( a organização do trabalho) e atenção, o cuidado no SUS; humanização que se refere à afirmação do outro na sua existência (esse outro que é diferente de mim, que tem suas subjetividades, suas dores, alegrias, conflitos) – Não estamos, portanto,  falando de idealizar o humano, pensar o humano ideal, mas pensá-lo na sua diversidade, nas suas diferenças – então, pensamos, principalmente, que humanização é inclusão de todos e qualquer um; é a defesa da equidade ( do direito de cada um), da democracia, de espaços de partilhamento, de fazer COM o outro e não PELO outro. Então, a Política de Humanização nos diz:  não é alguém ou um determinado grupo que tem que pensar, falar e fazer por você ou por nós. Muitas vezes somos calados, somos silenciados por pessoas ou grupos que, ocupando espaços designados como espaços de poder, impõem seus modos de pensar e de fazer.  Ainda há muito silenciamento nas instituições de saúde, nos hospitais, nas unidades de saúde. Cabe-nos perguntar: Por que apenas algumas falas e alguns saberes são validados? No cotidiano do trabalho em saúde, quantas dores são silenciadas? Quantas vezes os diversos modos de ver, de pensar, de compreender, de sentir o mundo são desconsiderados?  O silenciamento imposto, além das dores que já carregamos, gera mais sofrimento, solidão, exclusão, além de manter e reproduzir  processos de trabalho fragmentados, opressores e adoecedores.

Então, como fazer? Compreendendo que a humanização pressupõe um processo de transformação dessas práticas excludentes, de transformação de si e do outro, na relação, na interação; que é preciso reconhecer o outro como legítimo outro, que atenção e gestão, clínica e política são indissociáveis, inseparáveis, a Política Nacional de Humanização traz a roda como método.

Que imagens nos chegam quando falamos em Roda?

Conversando com a amiga Iza Sardenberg, da redehumanizasus, ela me dizia: quando penso em roda, me vem uma imagem bonita de estar ao lado.

O que é este estar ao lado nessa imagem que Iza traz?? Para mim, ocorre que numa roda nunca se está sozinho. Vem, de imediato, a lembrança de imagens de incontáveis momentos de aprendizado, de encantamento, de reflexão, de contemplação do humano, de perturbação e de transformação.

E o que é a roda? Um espaço onde trabalhadores, gestores e usuários do SUS, lado a lado fazem circular seus saberes, poderes e afetos. Um espaço onde é possível quebrar a verticalidade, romper as hierarquias, as imposições e os silenciamentos que nos tornam invisíveis. Um espaço onde é possível reduzir as distâncias, fazer valer as diferentes vozes e promover encontros.

A roda é um método de inclusão, um modo de produzir autonomia e corresponsabilização, de chegar junto, acolher e potencializar coletivos.

Outro dia, escutei o querido Marcelo Dias numa live, dizendo: “mudanças só podem acontecer quando saímos dos nossos próprios territórios”.

Penso que na roda, abre-se essa possibilidade de sair do próprio território e ir além de si, colocar-se em movimento, provocar deslocamentos nos que fazem o SUS.

Na circulação das palavras, a experimentação dos diversos modos de pensar e de fazer coletivamente. Possibilidades de transformação de si e das práticas, da ampliação dos sentidos dados a cada experiência, da potência criativa que surge a partir da escuta e das falas das experiências concretas de cada um. Quanto de saber compartilhado, quantas iniciativas criativas, invenções, reinvenções possibilitam mudanças das práticas no trabalho em saúde e potencializam a vida a partir das rodas?

Com essa breve reflexão, divulgo as nossas rodas de conversa no evento  Laboratório Ítalo-Brasileiro de formação, Pesquisa e Prática em Saúde Coletiva  : Vidas: Co(m)vivência na e com a pandemia

23/11/2021

16 às 18h

Roda de Conversa Rede Humanizasus

TEMA: Comunicação em rede como espaço de compartilhamento de saberes

Pessoas CONVIDADAS: Débora Aligieri (Redes Sociais), Ricardo Rodrigues Teixeira (Rede Humanizasus), Luigi Palestini (Região Emilia Romagna Itália), Elias José Silva (Educador Popular/Arte Poesia), Maria Luiza Sardenberg (Moderadora.)

23/11/2021

18 às 20h

Roda de Conversa Rede Humanizasus

TEMA: Formação on line e em rede, em tempos de pandemia

PESSOAS CONVIDADAS: Gustavo Nunes Oliveira (UFSCar InformaSUS), Regiane Soares Santana (UNOESTE Rede Humanizasus), Cristine Nobre Leite (Arte Poesia) e Patrícia Silva (Moderadora)

26/11/2021

15 às 17h

Tenda do conto virtual: vivências na pandemia

Finalizo agradecendo a Erika e Samuel pelo espaço tão valioso e a todos, todas e todes e encerro com os versos de Gonzaguinha:

 

E aprendi que se depende sempre
De tanta, muita, diferente gente
Toda pessoa sempre é as marcas
Das lições diárias de outras tantas pessoas

E é tão bonito quando a gente entende
Que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá
É tão bonito quando a gente sente
Que nunca está sozinho por mais que pense estar

Áudio Post por Jacqueline Abrantes

Não esqueça de se inscrever no canal da RedeHumanizasus no Youtube, curtir e compartilhar os áudio posts e acionar o sininho para acompanhar as novidades!

Se desejar ouvir o programa na íntegra confira abaixo:

Podcast do Programa Minuto Mais Saúde do dia 20/11/2021

https://anchor.fm/samuel-pereira-do-nascimento/episodes/PROGRAMA-MINUTO-MAIS-SADE-201121-e1aj367

A fala de Jacqueline Abrantes inicia em 2h10min27seg.

 

AbraSUS

Tags: prosa rhs, prosarhs, áudio, rádio, áudio post, spots de rádio.