Sobre:

Sou professor de Ciências Sócio Históricas - Geografia - na EMEF Wenceslau Fontoura da SMED e Assessor da Área Técnica de Saúde Mental da SMS, ambos na PMPA.

Na área da saúde desde 1989, na Secretaria Municipal da Saúde desde 1998 e como professor do EJA desde de 2011, tenho especial interesse na articulação dos temas da coesão social, comunidade família, saúde mental e educação.

Com experiência em UTI neonatal, tenho alunos que foram meus pacientes quando nasceram prematuros no GHC. Na saúde mental trabalhei com reinserção social e reabilitação psicossocial em serviços substitutivos na rede de atenção à saúde mental.

Minha graduação é em Ciências Sociais pela UFRGS. Tenho pós graduação, também pela UFRGS, em Humanização da Gestão e da Atenção no SUS, além de experiência em Assessoria Institucional na área sindical.

Interesses:

Literatura

Teoria do Conhecimento

Filosofia

Exobiologia

Tanatologia

Ciência Política

Sociologia

Antropologia

Cinema: drama, documentário, comédia, ação, fantasia...

 

Formação:

Graduado em Ciências Sociais - UFRGS (2006);

Pós graduado em Humanização da Gestão e da atenção do SUS (2009)

O ser do amor e o ser da amorosidade

  Hoje eu li uma passagem inspiradora de “Humano, demasiado humano” do filósofo Nietzsche. Ele escreveu que não podemos prometer sentimentos porque não controlamos nossos sentimentos. Mas podemos prometer ações. Nossos gestos podem servir aos sentimentos, mesmo quando eles mudam. Às vezes, podemos ser fiéis porque não podemos trair um sentimento que mesmo estacionado no […]

Onde é possível lembrar do futuro 

A memória e a imaginação são pistas para uma forma de existir em que o pensamento pode apreender a totalidade do passado, presente e futuro. Considere a forma bidimensional de um buraco negro. Ele possui um centro e uma borda, o horizonte de eventos. A matéria faz um redemoinho em volta do ponto onde a […]

A matéria do espírito e da alma

Aula de Geografia do dia 10 de novembro de 2022 A matéria do espírito e da alma A Relação entre a Mente e o Espaço Geográfico Ilya Prigogine foi um químico russo naturalizado belga. Recebeu o Nobel de Química de 1977, pelos seus estudos em termodinâmica de processos irreversíveis com a formulação da teoria das […]

A solidariedade é existência

A perspectiva pela qual vemos indivíduos se movimentando num cenário como atores dotados da liberdade para provocar e controlar os acontecimentos não é a real. Como toda a perspectiva é uma parte da realidade, segundo um ponto de vista. Toda a estrutura social, econômica, política e, propriamente antropológica, em que vivemos atualmente toma como pressuposto […]

O que temos definido como amor não pode vencer o ódio

O caso é que identificamos o amor de modo equivocado. O amor, como o ódio, consiste numa intensidade da potência. Já o que temos chamado de amor é uma suavidade sem intensidade. Isso facilmente é confundido com impotência. Por isso o fascismo parece tão forte. Ele avança em sua intensidade, em sua potência e não […]

O fim do capitalismo ou o fim da humanidade

Finalmente a ilusão que já estava fraturada se desfez em pó.  Muitos de nós agem de acordo com uma irresistível pulsão e desejo de morrer. As mudanças estão de acordo com a realidade e não sintonizadas com crenças ou expectativas com “o dever ser”. A humanidade terá que se adaptar à opulência e poder que […]

O primata, o humano, o além do humano e a percepção

A marca mais decisiva de nossa percepção é a imprecisão. Precisamente se pensarmos a percepção como suficiente para atingirmos a verdade absoluta. No que a percepção humana tem de potente, ela serve a vida da espécie e, de modo colateral, a sobrevivência do indivíduo. A vida que vivemos é, fundamentalmente, a vida da espécie. Por […]

O dia dos pais e o dia das mães 

Dia dos pais-mães e das mães-pais, essas datas especiais de Maio e Agosto poderiam ser também os dias da espécie humana. É curioso como pensamos a economia sem considerar a fonte primeira de toda produção de subsistência e valor. Paternar e maternar têm uma relação simultânea com a existência do indivíduo e da espécie. Não […]

Desejo: O alimento do caçador e da presa

Gosto de pensar no desejo como um caçador. Ele não sabe nem se importa com o quando terá a presa entre seus dentes. Exatamente por essa indiferença, ele é capaz de se concentrar em todas as variáveis e oportunidades imprevisíveis que os farão conseguir capturar o instante em que, por estar caçando, poderá parar a […]

O Acaso e a Incerteza

A falta não tem relação com o desejo. O desejo é anterior a qualquer necessidade, ele cria necessidades através do imperativo do movimento. Estar sempre com saudades não significa que não se consiga ficar sem àqueles de quem sentimos saudade. E isso, além de ser verdade, é muito mais romântico. O que reservamos para nós […]